13+reasons+why+4

Lançada a pouco,  a série “13 reasons why( 13 porquês)” tem despertado críticas positivas e negativas. Após assistí-la , acreditamos que pode ser uma ferramenta importante de alerta para pais e educadores e uma ponte para iniciar conversas essenciais com adolescentes.

Por que  é importante?

” 13 reasons why”  não fala apenas sobre cyberbullying e suícidio. Ela retrata os desafios enfrentados por adolescentes hoje em um mundo super conectado e repleto de códigos morais questionáveis.

A série chama atenção sobre como meninas e meninos são estigamatizados em uma das etapas mais complexas do seu desenvolvimento e como isto desencadeia uma série de compartamentos nocivos aos jovens.  Aborda a dificuldade que eles encontram para expor seus sentimentos, o machismo, o medo, a impunidade e a falta de construção de elos de confiança.

Retrata pais que mesmo acolhedores como os de Hannah estão mergulhados em seus problemas e não encontram caminhos para comunicar-se ou compreender o que não vai bem com seus filhos.  Alerta sobre a escola enraizada em papel tradicional e omissa em uma construção de relações doentias que levam uma menina a morte.

Por fim,  “13 reasons why” fala sobre solidão, desespero e a falsa visão de falta de uma alternativa positiva possível na adolescência.

Nós do Força Meninas, acreditamos que a mensagem mais importante da série é a urgência de criarmos espaços de empatia , confiança e acolhimento em casa e na escola.  Confira nossa lista  de perguntas que pode ajudar educadores e pais a utilizarem esta série como uma rica fonte de conversa. 

  1. Ser um adolescente é difícil.  Quando você achou que os relacionamentos de Hannah com os amigos, a família e escola ficaram mais difícies? Como eles poderiam ser melhores?
  2. Você acha que nos momentos difícieis é importante falar sobre sentimentos? Hannah poderia ter conversado com alguém? 
  3. Quando é importante falar sobre saúde mental, especialmente se você está preocupado com um amigo ou membro da família? Que recursos estão disponíveis para ajudar crianças e adultos?
  4.  Você testemunhou ou experimentou o cyberbullying ou o bullying mais tradicional? Quais são as diferentes formas de intimidação? O que você pode fazer para combatê-lo?
  5. O que você acha das escolhas de Hannah? Seria correto que ela culpasse os outros por seu suicídio? Você acha que as fitas que ela fez ajudaram ou prejudicaram as pessoas?
  6. Você acha que 13 razões porque romantiza o suicídio, ou oferece uma saída importante e oportunidades para discussão? Ou ambos? Converse sobre o modo como o suicídio é abordado nesta série.
  7. Como a família, a escola e os amigos podem apoiar alguém que está com problemas? Você acredita que se as pessoas mudassem de atitude o final da Hannah poderia ser diferente?

Para escolas: indicamos o episódio 2 para discutir o tema. 

 

Como indicado por psicólogos,  alertamos que a série contêm cenas fortes, por isso não recomendamos para pessoas extremamente sensíveis ou que sofrem/sofreram realidades semelhantes relacionadas a depressão, ansiedade e suícidio .

Quer conversar sobre suicídio e depressão entre em contato um psicólogo ou com o CVV, ligue 141 ou acesse os canais de comunicação pelo site http://www.cvv.org.br

Deixe um comentário