Depois de conferir a história de garotas incríveis na primeira parte do nosso especial, segue agora mais oito exemplos inspiradores que foram destaque no ano que está chegando ao fim:

gao

9 – Gitanjali Rao

Aos 11 anos de idade, Gitanjali Rao, é uma das cientistas mais jovens dos Estados Unidos. Muito espeta e inteligente a garota criou um dispositivo que detecta níveis de chumbo na água, elemento prejudicial para saúde humana.

Com sua invenção ela ganhou um dos grandes prêmios do setor, o Discovery Education 3M Young Scientist Challenge e levou US$ 25 mil (quase R$ 82 mil) para casa. Agora a ideia é desenvolver o projeto para depois comercializá-lo.

Depois da experiência a jovem cientista não pretende mais parar e avisa que quando crescer quer ser geneticista ou epidemiologista.

Milena

10 –  Milena Peixoto

Estudante do terceiro ano do ensino médio, a brasileira Milena Peixoto, fez uma descoberta incrível. Ela que integra o Clube de Astronomia de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, conseguiu identificar, junto com outros colegas, a existência de cinco esteróides.

Por conta dessa descoberta ela foi convidada para fazer uma visita a agência espacial americana, a Nasa! Apesar do convite, Milena não tinha os R$ 8 mil necessários para embarcar para os Estados Unidos e teve que contar com a ajuda de amigos, familiares, professores e quem mais se interessasse pelo projeto!

Em cinco anos, Milena vai batizar oficialmente os cinco asteróides e já avisa que vai seguir carreira na astronomia.

11

11 – Rhillary Milleid

O Natal estava se aproximando e Rhillary Milleid, natural Indiavaí, perto de Cuiabá, resolveu fazer algo pelas crianças carentes da cidade. Iniciou uma campanha de arrecadação de brinquedos e fez a felicidade de muita gente!

Um ano depois seu esforço foi reconhecido pelo Governo do Estado e o projeto virou tema de matérias na Secretaria de Estado de Educação. Agora, além da entrega dos presentes, uma festa é organizada para todas as crianças.

“Se você sorri, eu sorrio’” é o nome da campanha que a jovem Rhillary, de 16 anos, quer ver beneficiar cada vez mais crianças a cada novo ano. Afinal solidariedade, gera solidariedade.

giovana

12 – Giovanna Gabriely Santana de Lima

A sensibilidade da pequena Giovanna Gabriely Santana de Lima, de 7 anos de idade, impressionou seus pais, Gabriela Vanessa Santana e Janysin França de Lima. Ela não se conformava com os animais comendo lixo na porta do metrô em Jabotão dos Guararapes, no Recife e pediu que fizessem algo.

Segundo a garotinha nenhum ser vivo merecia ficar sozinho na rua, se alimentado de restos. Para resolver esse problema a família criou uma estrutura para colocar ração para os cachorros.

A ideia deu tão certo que Giovanna apresentou o projeto para o grupo de escoteiros do qual participa e, juntos, eles devem instalar outros suportes para água e alimento por toda a cidade. Uma proposta simples, mas que faz toda a diferença.

13

13 – Catarina Trigo

Com mais de 150 vídeos publicados no youtube, Catarina, de 11 anos, é um fenômeno. E no seu canal ela nem fala de brincadeiras ou maquiagem como a maior parte das blogueiras. O negócio dessa garotinha é indicar livros.

Foi durante um jantar em família que Catarina teve a grande ideia, aceita rapidamente pela mãe, Carla Bertulucci Trigo. Quando já havia falado sobre uns cinco livros na sua página do Facebook, a moradora da zona leste de São Paulo, ganhou o título de “a menina que indica livros”, hoje o nome oficial de seu site.

Em 2017 teve reconhecimento merecido com o troféu de primeiro lugar na 2ª edição do Prêmio IPL – Retratos da Leitura. Para o futuro, Catarina pensa em escrever livros e se tornar uma autora muito famosa!

sayuri

14 – Sayuri Magnabosco

Uma embalagem de isopor leva cerca de 100 anos para se decompor causando prejuízos ao meio ambiente. Pensando nisso, a jovem Sayuri Magnabosco, teve uma ideia. Por que não criar embalagens mais sustentáveis?!

Ao ouvir um professor dizer que o bagaço da cana de açúcar também é um problema para a natureza teve a ideia de transformar esse material em embalagens sustentáveis. Depois de várias tentativas e até mesmo de quebrar o liquidificador da sua mãe, conseguiu criar o produto.

Agora, Sayuri, que já ganhou prêmios nacionais e internacionais, pela criação espera a aprovação do pedido de patente de seu projeto. Uma grande inventora!

14

15 – Ana Carolina Queiroz

Ana Carolina Queiroz tinha 11 anos quando se encantou pela robótica, em um projeto da escola. Começou a participar das aulas, mas logo percebeu que tinha algo de errado. Só havia ela de menina na sala.

Não bastasse o fato de ser única, ela também descobriu o preconceito contra as mulheres, já que os meninos sempre a subestimavam. Inconformada, Ana, resolveu criar uma forma de encorajar outras meninas a estudarem robótica e agora se prepara para lançar um site de seu projeto.

O seu empenho também rendeu convite para representar o Brasil no Congresso Summit Girls (20) que contou com meninas de países do G20 para discutirem o empoderamento feminino. Poderosa ela!

miriam

16 – Miriam Harumi Koga

Aos 17 anos de idade Miriam Harumi Koga é um verdadeiro exemplo de dedicação. Conta com nada menos que 43 medalhas em olimpíadas de matemática, física, química, robótica e astronomia.

Neste ano foi a única menina da equipe brasileira que disputou a Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica, no Chile. Em meio aos garotos ganhou medalha de ouro provando mais uma vez a sua genialidade.

A guarulhense, que já passou cerca de 12 horas estudando sem parar, agora já se prepara para entrar nas melhores universidades do mundo! Ela quer entrar para a MIT ou Stanford, nos Estados Unidos. Mais um grande exemplo de determinação.

 

Deixe um comentário