Arte: Daniela Nóbrega

Arte: Daniela Nóbrega

Informação hoje em dia é o que não falta. Difícil é saber quais delas são relevantes para nós e, ainda mais importante, quais são confiáveis e verdadeiras. Pensando nisso, a equipe da Força Meninas compila periodicamente o que há de mais essencial e importante para você que tem como missão fortalecer uma menina. São notícias, artigos, vídeos e demais conteúdos sobre elas ou sobre assuntos que tangenciam o seu mundo. Tudo para que vocês possam tomar decisões informadas e qualificadas e ela possa trilhar o caminho que escolher.

Confira a seleção da última quinzena (06/04 a 20/04):


SOCIEDADE

PARAÍBA: 62% das meninas em medidas socioeducativas trabalhava antes de internação

Uma jovem pesquisadora privada de liberdade e bolsista  do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica (PIBIC Ensino Médio) apresentou, no Centro Socioeducativo Rita Gadelha, o resultado da pesquisa aplicada por ela sobre “A inserção precoce de crianças e adolescentes no trabalho e o envolvimento em atos infracionais”. Ela é parte de um grupo de cinco adolescentes que cumprem medidas socioeducativas nas unidades de internação de João Pessoa e que são bolsistas/pesquisadores desde agosto do ano passado. A pesquisa foi aplicada com 13 meninas em cumprimento de medida na unidade feminina, com idade entre 14 e 18 anos. Do total das entrevistadas, 62% afirmaram ter trabalhado antes do cumprimento da medida e 38% justificaram que trabalhavam para ajudar a família.Desse total, 38% (maioria) estão na faixa dos 16 anos e 15% delas tem apenas 14 anos. Leia mais aqui.

 

Antes de ser morta pelo ex com 3 facadas, Maria Júlia, de 17 anos, postou: “Você tem uma vida toda”

Maria Julia Martins, 17, saiu da república de estudantes em que morava e seguiu a pé para a universidade, como fazia todos os dias desde que ingressara no curso de zootecnia da Unesp de Ilha Solteira (SP). Eram quase 14h de segunda-feira (9) quando ela foi atacada na calçada pelo ex-namorado Jean Gomes Santana, 28. Ele a aguardava escondido atrás de um muro. Foram 35 facadas diante de testemunhas que passavam pela rua. Ninguém conseguiu fazer nada. Leia aqui.

 

Mensagens para Maísa mostram a naturalidade com que homens assediam meninas

Nesta quarta-feira (04), a atriz Maisa Silva, de 15 anos, usou seu Twitter para desabafar a respeito do assédio que ela recebe de homens no Instagram. Ela afirmou receber mensagens de homens dizendo (em inglês): “eu te beijo”, “tão sexy, uau” e “saudades de você, amor” Leia a história completa aqui.


MENINAS QUE FAZEM A DIFERENÇA


Alunas do Ensino Médio são prefeitas por um dia em Jundiaí
No dia 9 de abril, Beatriz Flores e Emily de Souza, ambas de 14 anos, tiveram a oportunidade de apresentar para o prefeito de Jundiaí as suas propostas de solução para a cidade e de se reunir com gestores para planejar projetos de melhorias reais para o bairro e a região das jovens. Fruto de uma parceria do Cidade em Jogo com a Prefeitura de Jundiaí e a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, a proposta do projeto “Prefeito por um dia” é que os alunos discutam sobre temas ligados a cidadania e educação política e tenham experiências que os incentive a serem cidadãos mais engajados e participativos em suas realidades locais. Leia a história completa aqui.

Meninas do Brasil são campeãs do Pan-americano juvenil de Handebol

Com uma rodada de antecedência, o Brasil comemorou na noite de sexta-feira, 13 de abril, a conquista do título Pan-Americano Juvenil de Handebol Feminino 2018, após vitória por 21 a 16 sobre a Argentina. O título garantiu ao Brasil uma vaga na Copa do Mundo na Polônia, que vai ocorrer de 27 de julho a 9 de agosto. Leia aqui.

Equipe brasileira é medalhista em Torneio Internacional de Matemática

A seleção brasileira feminina encerrou sua participação na European Girls’ Mathematical Olympiad (EGMO) no sábado (14) com duas pratas e dois bronzes, ficando na 13ª posição na classificação geral por países. Ana Beatriz Cavalcante Pires de Castro Studart, de Fortaleza (CE) e Mariana Bigolin Groff, de Frederico Westphalen (RS), conquistaram medalhas de prata. Já Mariana Quirino de Oliveira, de Brasília (DF), e Débora Tami Yamato, de São Paulo (SP), ficaram com o bronze. Veja mais.

Deixe um comentário