Conheça os fatores que limitam o potencial das meninas:

  • Baixa auto estima

    Do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, a autoestima das meninas cai três vezes mais que dos meninos.*confira as fontes dos estudos no final da página.

  • Pensamentos negativos

    Meninas estão sendo educadas para serem perfeitas. Elas não sabem como falhar e desistem com mais facilidade.

  • Falta de interesse

    Apenas 30% das meninas escolhem uma graduação em áreas cruciais para o futuro, como Ciências, Tecnologia e Engenharia.

  • Modelos de liderança

    evido à falta de representatividade, muitas meninas não acreditam em sua capacidade de liderar.

Como queremos mudar o jogo

CAPACITAREMOS MENINAS DE 6 A 18 ANOS COM AS HABILIDADES NECESSÁRIAS PARA PARTICIPAREM DA LIDERANÇA NO SÉCULO 21

Missão

Empoderar meninas, ensinando-as habilidades que ajudarão a saber quem são e como expressar todo o seu potencial, capacitando-as para criar uma mudança no mundo.

Visão

Inspiradas pela diretriz das Nações Unidas, buscamos empoderar meninas e ensiná-las habilidades específicas para que possam ter participação plena e efetiva, bem como igualdade de oportunidades de liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública. Desta maneira, elas poderão contribuir de forma decisiva e com protagonismo para o crescimento do Brasil nos próximos 15 anos” link: http://www.onumulheres.org.br/referencias/principios-de-empoderamento-das-mulheres/

Valores

Nós acreditamos que o desenvolvimento de meninas é crucial para formação da próxima geração de mulheres líderes e protagonistas. Estes são os princípios que praticamos todos os dias para criar as mudanças dentro de nós, nos amigos, na família e no mundo.

Somos nossas próprias heroínas

Assumimos a responsabilidade pela nossa trajetória. Acreditamos que o protagonismo é uma habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida ao longo da vida.

Aprendemos a nos amar; autoconfiança é o uma virtude que se aprende

Nós nos dedicamos ao autoconhecimento, reconhecemos nossas emoções, respeitamos nossos sentimentos, questionamos padrões de beleza, aprendemos a respeitar e amar como somos.

Juntas somos mais fortes

Nós nos inspiramos, conectamos, trabalhamos em equipe. Colocamo-nos no lugar do outro e respeitamos as diferenças; entendemos que a diversidade enriquece o todo. Juntas somos agentes de uma mudança positiva.

Crescemos com nossos erros

Não deixamos que a pressão para ser perfeita e o medo de constrangimento nos impeça de agir e errar. Encaramos o erro como parte do nosso processo de aprendizagem e, assim, aumentamos nossa capacidade de reagir às mudanças – condição essencial para o crescimento saudável.

Nós mudaremos as regras para liderarmos o novo

Acreditamos na igualdade, em nosso potencial e em nossa capacidade de liderar. Seremos a grande força catalisadora do novo através do aumento da presença feminina nas áreas de Inovação, Ciências e Tecnologia.

Deborah de Mari

Deborah de Mari

Sócia-Fundadora e Presidente

Acredita que o empoderamento de meninas pode transformar o mundo. Com base no resultado de seu trabalho de pesquisa e pela experiência obtida nos EUA e Europa, contou com a colaboração de profissionais especializados para criar o Força Meninas em junho de 2016.

Pesquisadora nas áreas de Gênero, Liderança, Habilidades do Século XXI e o Futuro da Educação. Concluiu o curso de Competências do século 21, da União Européia, e o Girls Leadership Professional Development Training (GLPDT), em Boston/EUA.

O currículo do GLPDT é aplicado no Instituto Girls Leadership, nos Estados Unidos, e na Oprah Winfrey Leadership Academy for Girls, também naquele país. É membro do Comitê Educacional da Plan International e do Irish Girl Guides, em Dublin, na Irlanda.

Com experiência de mais de 10 anos em conectar marcas a pessoas no ambiente digital, já comandou equipes em grandes empresas como Locaweb, Natura e Walmart.com. Como palestrante participou de eventos como Intercom e Social Media Week, bem como em universidades como Mackenzie, Umesp/PR e ESPM. É Jornalista pela Umesp e pós-graduada em Marketing pela Faculdade Cásper Líbero.

Especialistas

Marina Minussi Franco

Graduada em Pedagogia pela Unicamp, Mestre em Formação de Formadores pela Universidade de Granada e doutoranda da Universidade de Barcelona. Com mais de 13 anos de prática profissional em espaços de educação formal e não-formal, a ênfase de seu trabalho se dá no ámbito não-formal onde atua como educadora, coordenadora pedagógica e formadora de educadores. Realizou diversos cursos e estudos sobre direitos humanos, maternidade consciente, pedagogia sistêmica e empoderamento feminino.

Luciana Pereira

Luciana Apª. Pereira - Psicóloga Clínica tem especialização em Terapia Comportamental Cognitiva em Saúde mental (Amban/IPQ/HC/FMUSP), é especialista em Dependência Química (UNIFESP), Pesquisadora voluntária no Amban - Ambulatório de Ansiedade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Coach Profissional pela SBC - Sociedade Brasileira de Coach (entidade com Certificação Internacional pelo ICC).

Colaboradoras

Ana Chacur

Consultora de Marketing com mais de 15 anos de experiência em empresas multinacionais. Formada em Administração de Empresas pela FAAP, Pós-graduação em Inteligência de Mercado pela FIA e MBA pela ESPM.

Camila Yoshida

Graduada em Propaganda e marketing pela ESPM, com Pós Graduação em Gestão de Negócios pela FIA, com cursos de extensão em E-commerce, Marketing Digital, Gestão de Projetos e Business Strategy pela University Of La Verne, com mais de 10 anos de experiencia em empresas de Tecnologia e Telecom. Neste ano, fundou o Chimic Arte.
[Link]

Isabel Lavandier

Licenciada em Química (UFF), Mestre em Química (PUC-Rio) e Doutoranda em Química (UFRJ). Professora e Pesquisadora, com mais de 7 anos de experiência. Atua na área de Química de Materiais, Ensino de Ciências/Química e Química aplicada a Arte (Restauração e Conservação).

Conselho

Andrea Bueno

Formada em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP, com MBA pela Fundação Dom Cabral e pós-MBA pela Northwestern University, a vitoriosa trajetória profissional de Andrea, que desde 2008 ocupa cargos de direção, inclui empresas como Unilever, L’Oreal, walmart.com, Macro e Avon.

Ilona Becskeházy

Doutoranda em Educação também pela USP, Ilona foi, durante 10 anos, a diretora-executiva da Fundação Lemann, que deixou para se tornar uma bem-sucedida consultora de projetos educacionais. Referência no setor, Ilona é, há seis anos, comentarista da Rádio CBN, no Boletim Missão Aluno.

Vivianne Valente

Chief Finance and Technology Officer, da Tigre,. Administradora pela UFBA, com pós pela Fundação Getulio Vargas, MBA na Business School de Sao Paulo e programas executivos nas Universidades de Toronto e Chicago, Vivianne trabalhou na Ambev, Cielo, Ultra, CBC, Ipsos e Elavon e, desde 2009 ocupa cargos de direção.


*1- http://www.dove.com/us/en/stories/about-dove/our-research
2- http://www.thetimes.co.uk/tto/education/article1799896.ece
3- http://www.computerscienceonline.org/cs-programs-for-women
4- http://mcc.gse.harvard.edu/leaningout